quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Principais pensamentos negativos dos bailarinos – e como lidar com eles!


Hoje eu vou falar sobre os principais pensamentos negativos que os bailarinos tem ao longo da carreira e que podem sabotá-los. Veja se você se identifica e fique atento as dicas:

“Se eu não conseguir fazer perfeitamente é melhor não fazer!”

“Se não for perfeito significa que foi horrível!”

“Se eu errar significa que não serei um (a) bailarino(a)!”

E sabe como esses pensamentos podem estar te prejudicando? Eu explico: nossos pensamentos regulam e influenciam nossas emoções. Consequentemente eles influenciam nossos comportamentos.

PENSAMENTOS
 
EMOÇÕES
 
COMPORTAMENTOS

E esses pensamentos negativos resultam basicamente em um comportamento: evitação! E quando um bailarino evita situações, passos difíceis, festivais, enfim o resultado só pode ser muito ruim! Afinal, bailarino precisa “se jogar” ir atrás, não ter medo do medo. Mas se você não é assim, calma, é possível modificar essa situação. Muitas vezes os pensamentos aparecem na nossa cabeça sem que a gente queira. O interessante é perceber esses pensamentos e saber responder a eles de forma madura e adaptativa. A ideia não é modificar por um pensamento positivo, mas por um pensamento realista. Vou te dar duas dicas bem simples para você aprender a lidar de melhor maneira com esses pensamentos

1 – Imagine que é um amigo seu quem está tendo esses pensamentos. Tendemos a ter uma visão muito mais realista quando é com uma terceira pessoa. Você perceberá que logo virá vários pensamentos e respostas adaptativas mais de acordo com a realidade.

2 – Pergunte-se “será que só o perfeito vale algo?”. Escreva essa pergunta em seu celular! Quando estamos há muito tempo pensando e nos comportando de uma determinada forma é difícil mudar. Eu falo um pouco mais sobre isso neste artigo aqui.E quanto mais nos condicionarmos a pensar de forma madura mais fácil vai ficando. Se você já foi a algumas apresentações e espetáculos de ballet provavelmente já viu algum bailarino errar, cair, tropeçar, etc. Será que este único erro faz com que todo o espetáculo seja ruim? Em outras palavras: será que um erro seu faz com que você não seja boa o suficiente?



Maria Cristina Lopes
Psicóloga da dança
CRP 5/47829
www.facebook.com/balletsemestresse

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Curta nossa página no facebook: https://www.facebook.com/serafim.ballet

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...