quarta-feira, 14 de maio de 2014

A Barra na Aula de Balé

Passeando pela net achei uma postagem muito legal falando sobre exercícios na barra e resolvi compartilhar aqui.

Uma barra de bal­let é um varão para apoiar as nor­mal­mente as mãos mas tam­bém os pés durante alguns exer­cí­cios de ballet.
O termo “barra” pode se refe­rir ao ins­tru­mento em si, mas as sequên­cias pra­ti­cando os exer­cí­cios efe­tu­a­dos na barra de bal­let tam­bém podem se cha­ma­dos de “barra”.
A barra de fica posi­ci­o­nada geral­mente à altura da cin­tura, mon­tada na parede ou numa base inde­pen­dente, sendo uma barra móvel. A barra pode ser feita de madeira ou metal para pro­por­ci­o­nar uma super­fí­cie forte para apoio.
Importância
Uma barra de bal­let é usada como apoio para aju­dar aos bai­la­ri­nos com a melho­ra­rem seu senso de equi­lí­brio.É gra­du­al­mente eli­mi­nada ao longo do treino da bai­la­rina, ou seja, come­ça­mos às aulas na barra e depois vamos fazer os exer­cí­cios sem ela. Alunas que estão come­çando a usar sapa­ti­lhas de pon­tas uti­li­za­rão a barra até que seus tor­no­ze­los fiquem sufi­ci­en­te­mente for­tes para per­ma­ne­ce­rem nas pon­tas sem apoio.
Tamanho
Uma barra típica de bal­let tem nor­mal­mente 4 cm de diâ­me­tro. A barra con­siste numa vara longa e hori­zon­tal que é levan­tada a cerca de 1 metro do chão. Muitas bar­ras têm uma barra menor ligei­ra­mente embaixo da barra a 1 metro, para per­mi­tir que as cri­an­ças peque­nas tam­bém pra­ti­quem. As bar­ras por­tá­teis nor­mal­mente são mon­ta­das numa mol­dura leve de metal que pode se pegar e car­re­gar por aí. As bar­ras per­ma­nen­tes são mon­ta­das na parede de um estú­dio de dança ou de casa, com for­tes para­fu­sos de metal.
Função
Cada um dos exer­cí­cios feito na barra serve para aque­cer e a bar­ra­a­ju­da­ráa man­ter o equilíbrio.
Vantagens
Os exer­cí­cios com barra são um dever para uma bai­la­rina. Apesar de serem repe­ti­ti­vos e por vezes pare­ce­rem cha­tos, eles pres­si­o­nam o con­trole e a força do corpo de forma que nenhum outro exer­cí­cio con­se­gue fazer. Para se tor­nar uma bai­la­rina de bal­let de sucesso, os exer­cí­cios com bar­ras são cru­ci­ais. Quando uma bai­la­rina ficar sufi­ci­en­te­mente avan­çada para tra­ba­lhar sem uma barra, o aque­ci­mento com os mes­mos exer­cí­cios con­ti­nua sendo impor­tante. Os exer­cí­cios com barra se enfo­cam na fle­xi­bi­li­dade, força, equi­lí­brio e pre­ci­são. Quanto mais dedi­cada for uma bai­la­rina a seus exer­cí­cios com barra, mais forte será a pro­fis­si­o­nal de bal­let que ela se tornará.
Cuidados
Crianças ado­ram pendurar-se na barra. Deixar claro para elas que isso é peri­goso desde o pri­meiro momento.
Tanto cri­an­ças como adul­tos ini­ci­an­tes às vezes que­rem usar a barra para fazer alon­ga­men­tos, mas aca­bam uti­li­zando de maneira errada, fazendo os exer­cí­cios com o corpo torno, joe­lhos e cos­tas mal posi­ci­o­na­dos, o que pode gerar lesões.

Como apoiar a mão na barra
Acredite ou não, existe real­mente uma téc­nica cor­reta de segu­rar a barra na aula de balé. Pode não pare­cer impor­tante para um ini­ci­ante, mas quanto mais você pen­sar sobre isso, mais faz sen­tido. Afinal, cada passo e posi­ção no bal­let tem uma téc­nica espe­cí­fica, por que segu­rar a barra de ser diferente?
Coloque a mão em cima da barra. Vamos vol­tar um pouco. Ao invés de pen­sar de “segu­rar” a barra, acho que deve pen­sar em colo­car a mão natu­ral­mente em cima dela como livre de ten­são pos­sí­vel. Apenas apoiar leve­mente a mão na barra e não se pen­du­rar nela. Basta pen­sar nisso como um aces­só­rio para a pro­gres­são natu­ral de uma aula de balé, e não uma neces­si­dade de fazer um passo

Aqui você pode ver uma ima­gem de perto de uma mão cor­re­ta­mente colo­cada em uma barra de bal­let. Não há nenhuma ten­são. Além disso, você vai notar o pole­gar deve ser colo­cado perto dos dedos. A ideia é que se tirar a mão da barra está pre­pa­rada para ficar na mesma posi­ção sem ela, man­tendo o equi­lí­brio. O pole­gar não pre­cisa estar em con­tato com os dedos, mas tam­bém não deve estar na parte infe­rior da barra.
Não segure a Barra
 Você está colo­cando a mão errada se:
- o pole­gar fica na parte infe­rior da barra ao invés de perto pelos seus dedos
- você sente muita ten­são em sua mão
- seu pulso está muito abaixo ou acima da barra, olhando

Onde colo­car a mão na Barra
O ideal é que colo­que a mão na sua frente. Assim como se você tivesse feito um port de bras para a segunda posi­ção. Onde seu por de bras aca­bar é pro­va­vel­mente o lugar certo. Definitivamente não deve ser dire­ta­mente ao seu lado, para você não ter que dobrar muito o braço e nem ficar muito perto da barra. Muito menos atrás do seu corpo.
Não dependa da barra
Assim como todas as posi­ções em balé clás­sico, há uma téc­nica e por trás dessa téc­nica, há uma razão. Se você segu­rar a barra fir­me­mente, você pode estar con­tando com isso mais do que você pensa. Ao colocá-la com muito pouca ten­são, você está permitindo-se uma melhor opor­tu­ni­dade de cor­ri­gir o seu ali­nha­mento e real­mente ter cer­teza de que você está em um bom equi­lí­brio em suas per­nas. Equilíbrio não sig­ni­fica que você tem que estar em releve ou giro. O equi­lí­brio é neces­sá­rio ape­nas para ficar bem. Ao forçar-se a não con­tar com a barra, o seu equi­lí­brio em posi­ções irá melho­rar muito.

Precisa de barra todos os dias?
Grande parte de mui­tas aulas de bal­let acon­tece na barra. Apesar de pare­ce­rem repe­ti­ti­vos e para alguns alu­nos tornarem-se até cha­tos com o tempo, o tra­ba­lho na barra é real­mente impor­tante e devem com­por uma parte sig­ni­fi­ca­tiva de uma aula de balé.
Mesmo que os exer­cí­cios rea­li­za­dos na barra pos­sam pare­cer monó­to­nos, eles são fei­tos para aju­dar bai­la­ri­nos a cons­truir a força e apren­der a colo­ca­ção cor­reta do corpo. O que faze­mos na barra deve ser levado para o cen­tro, para a dia­go­nal e para o palco.

Os exercícios na barra:
- aju­dam a aque­cer os mús­cu­los
– aumen­tam a velo­ci­dade e pre­ci­são dos pés
– aju­dam o corpo a se pre­pa­rar para sal­tos
– aumen­tam a fle­xi­bi­li­dade
– aumen­tam a força na coluna ver­te­bral
– melho­ram o equilíbrio.

Postagem do Blog de Ana Botofogo, postador por Dryelle Almeida é publicitária, bailarina e idealizadora do Blog Mundo Bailarinístico .

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Curta nossa página no facebook: https://www.facebook.com/serafim.ballet

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...